Totalmente queimado no trabalho, mas não sabe como continuar

so_burnt_out 08/28/2017. 14 answers, 26.289 views
software-industry burnout

Estou na minha década de 30 anos, casada com alguns filhos. Tenho trabalhado em uma empresa nos últimos 3 anos. No ano passado, nossa empresa comprou um concorrente que estava tendo problemas financeiros e demitiu a maioria dos desenvolvedores (5), mas manteve 1 que renunciou pouco depois.

Durante o ano passado, tenho trabalhado fazendo vários trabalhos tentando preencher as lacunas. Desde janeiro, tenho trabalhado semana média de 7 dias com média de 70-80 horas por semana e isso está começando a afetar meu trabalho, pois agora estou fazendo erros óbvios.

Ouvi falar de queimar antes, mas não percebi que era uma coisa real. Eu nunca experimentei isso antes. Não sei como sair desta rotina. Minha família tem sido muito solidária e eu me sinto tão mal colocando isso por isso. Eu não sou mais divertido de estar por aí e eu sinto que estou mudando.

É uma pequena empresa, de boas pessoas, que sofreria muito se eu fosse embora. Financeiramente, suas mãos estão amarradas e se pudessem contratar programadores adicionais para ajudar, eles fariam. É muito provável em um mês ou dois estaremos em uma situação financeira muito melhor.

Em cima dos problemas de trabalho, tem havido inúmeros problemas de saúde da família, incluindo morte e doença na família, e um aborto espontâneo.

Eu não tive tempo pessoal nos últimos dois anos - eu tive dias doentes e dias de duelo, etc. Durante as últimas semanas eu tenho recebido dores de cabeça que estão ficando cada vez piorando.

Alguém já passou por isso? How can I keep going? Eu realmente não quero sair porque sinto que estaria ameaçando a empresa e o sustento de todas as pessoas nele.

Edit: Tem havido alguma dúvida sobre o que é a questão real; Eu estava esperando para ver se alguém que experimentou isso já encontrou uma maneira de apenas poder através dele . Gostaria, idealmente, de encontrar uma maneira de terminar um último projeto antes de aproveitar o tempo, mas mais e mais eu estou vendo (e ainda mais provado dessas respostas) que não posso. Quero agradecer a todos, individualmente, por terem tido tempo para responder.

4 Comments
46 enderland♦ 07/26/2017
O que especificamente você está perguntando aqui? Você quer saber como sair de sua empresa? Como retirar suas horas? Como abordar seu trabalho e ser capaz de manter o equilíbrio entre trabalho e vida? Não está claro qual é o seu objetivo específico sem "ajuda!" O que não é realmente responsável sem um goal .
4 Gnudiff 07/26/2017
Não vejo isso como oftalho. OP está perguntando como ele pode continuar a trabalhar sob burnout. A resposta é ineficiente, mas a maioria das respostas também aponta o que ele deveria fazer em vez disso
5 Monica Cellio♦ 07/27/2017
Muitas sugestões para so_burnt_out foram movidas para conversar . Por favor, discuta idéias lá ou publique respostas aqui. Os comentários são para melhorar a questão, não para discutir ou responder. Obrigado.
Mołot 07/31/2017
Esta horas extras foi paga? Você tem direito a recuperar as horas extras, numa base de hora a hora? Se o último, talvez você tenha direito a cerca de um ano com eles pagando você, mas sem nenhum requisito para fazer algum trabalho? Você sabe o que a lei em sua área diz sobre isso? Em que jurisdição você está?

14 Answers


thebluefox 07/30/2017.

Essa pergunta é uma leitura difícil - eu passei por experiências semelhantes para você, embora em circunstâncias diferentes. A resposta à sua pergunta;

How can I keep going?

DON'T

Ou pelo menos - não nas circunstâncias atuais. É claro que você se empurrou até onde você pode ir. Parece que não há mais nada que you specifically possa dar you specifically que pode melhorar a situação.

Você precisa forçar uma mudança de alguma forma, da maneira que eu vejo é que você tem duas opções;


Quit

Você atualmente não tem absolutamente nenhum equilíbrio entre trabalho e vida, e é claro que o estresse do trabalho está começando a afetar significativamente sua saúde. No job is worth this não importa o quanto você sinta pena do seu empregador, nenhum trabalho vale a pena ficar mal. Especialmente quando você tem uma família e um pai doente a considerar.

Dado o simples pensamento de trabalhar faz você se sentir doente (uma posição em que também estive) - esta é a escolha óbvia, e aquela que deve trazer-lhe a maior melhora.

Obviamente, deixar um emprego nunca deve ser levado levemente, e eu recomendaria tentar ter um outro papel no lugar o mais rápido possível.


ou; Force a change at work

Você pode sentir que desistir não é uma opção dada a sua relação com o seu empregador, e a empatia que sente pela sua situação. Isso é admirável, mas se você permanecer no seu trabalho, você precisa ter uma discussão franca e completa com seu chefe.

Você deve ser honesto com eles e explicar que você está com excesso de trabalho e à beira de queimar completamente. Se você for tão importante como parece, seu empregador deve ser inteligente o suficiente para trabalhar com abordar essas questões com você e aliviar algumas das pressões.

A última coisa que eles querem é que você vá embora, então você segure os cartões nesse sentido.


A maior coisa a perceber é que é tão importante como você pensa que os clientes são, e tão urgente como você acha que seus problemas são, nada vale a pena sacrificar sua saúde. Especialmente não em nossa linha de trabalho.

O mundo não pára de girar se você sair, sua principal preocupação é o seu próprio bem e o da sua família - tudo o mais vem em segundo lugar.

Edit:

Eu só queria pegar uma sugestão de Julia nos comentários - se você precisar de mais tempo longe do trabalho para lidar com a cabeça, então, pegue isso. Eu não tenho certeza de qual país você está, mas qualquer médico deve ser capaz de assinar você por uma semana ou duas, dada a quantidade de estresse que você está sob.

Por favor, não pense que tirar tempo, ou simplesmente dizer que você não pode mais fazer isso, é um sinal de fraqueza. It's not . É um milagre que você chegou até agora em suas circunstâncias, muitas pessoas teriam jogado na toalha há meses.

5 comments
49 Julia Hayward 07/26/2017
Isso, absolutamente. A lealdade é uma grande virtude, mas se nos faz tomar decisões muito ruins às vezes. Aproveitar o tempo para estar de volta no espaço certo para continuar em algum momento futuro é a melhor coisa que você pode fazer para o seu empregador. Incrutar algo importante porque você está de forma mentalmente ruim é pior para eles. Tornar-se permanentemente doente, ou desistir completamente, é muito pior para eles.
46 TomTom 07/26/2017
NÃO QUITAR - vá em licença por doença. Você pode fazer uma questão dessa questão sendo a responsabilidade dos seus empregadores. Dependendo da legislação que está entre ruim e realmente ruim para eles - e bom para você.
29 Jan Doggen 07/26/2017
Eu sugeriria assumir Force a change at work literalmente: apenas indique que, a partir da data X (não mais longe do que 2 semanas a partir de agora), você trabalhará apenas 5 dias e 45 horas por semana. E fique com isso.
3 Luaan 07/27/2017
@JuliaHayward Se você é mais leal ao seu empregador do que ele é para você, é fidelidade equivocada. Não parece que o empregador se preocupa muito com o OP - ou não realise que a carga de trabalho está fazendo com ele. Nesse caso, a comunicação dos problemas com o empregador é essencial. Se ele diz "apenas lidar com isso", é hora de sair.
2 Julia Hayward 07/27/2017
@Luaan True. Também pode ser que o chefe do OP also esteja queimando com a sobrecarga que vem dessa aquisição mal pensada. Ou ele poderia estar fora de sua profundidade, ou em completa negação sobre o quão ruim é a situação. Acordou que a comunicação da situação é valiosa, mas o OP também precisa ser capaz de sair da situação se não mudar imediatamente por qualquer motivo.

Richard U 07/26/2017.

Eu passei por isso e no momento eu ainda pensei que eu tinha 12 pés de altura e à prova de bala.

Não escutei os sinais e acabei destruindo minha saúde, minha carreira e minha família. Espero ter a sua atenção neste momento, porque a sua situação é quase EXATAMENTE a mesma coisa que a minha, até o aborto espontâneo.

Aqui está o que você precisa fazer:

  • Dê um passo para trás. Se você tiver algum tempo de férias ou de férias, comece a usá-lo NOW , mesmo que você precise colocar para uma deficiência de curto prazo, DO IT NOW
  • Reconecte-se com sua família. Todo esse estresse deve estar prejudicando seus relacionamentos. Mesmo que seus amigos e familiares parecem entender agora, eles vão se queimar quando se trata de lidar com você nesse estado. Mais uma vez, isso aconteceu comigo.

É importante que você comece a fazer essas duas coisas primeiro porque não é útil a ninguém se você chegar ao ponto em que você não pode mais funcionar. Sua família e amigos irão apoiá-lo se você voltar para sua própria saúde. Se você não fizer isso, então eles vão se tornar como a família e os amigos dos viciados. Eles vão começar a pensar "Não posso salvá-lo de si mesmo" e, um por um, eles vão se afastar de você.

  • Perceba que este é um trabalho, não a sua vida. Sua vida é seu pai, sua esposa e o resto da sua família e amigos. Você sempre pode obter outro emprego, mas tentar substituir os entes queridos que você perde devido a algum sentimento de honra equivocada é uma impossibilidade
  • Enquanto a sabedoria geral é que você nunca desiste, a menos que você tenha outro trabalho alinhado, você já pode estar muito queimado para conseguir outro emprego. Novamente, eu estava em seus sapatos. Eu obteria graves ataques de pânico sempre que eu tentasse codificar, mesmo em meus próprios projetos. Considere parar de sair, recuperar, e ENTÃO encontrar um novo emprego
  • Faça uma rede com amigos e familiares para ver se eles podem ajudar a encontrar uma nova posição para você.
  • Compreenda que, enquanto seus colegas de trabalho podem ser pessoas boas, eles não estarão lá para pegar as peças quando você finalmente acabar. Se a empresa passar, eles encontrarão outros empregos. NOT se jogue sob um ônibus para eles.
  • Aproveite a renovação. Se você é uma pessoa religiosa, reconecte-se com sua organização religiosa, seja uma igreja, templo, mesquita, etc. Caso contrário, considere a meditação ou outras técnicas de relaxamento.
  • SEEK PROFESSIONAL HELP Obtenha um diagnóstico sobre o que está acontecendo e siga os conselhos dos médicos. Não sou médico nem psiquiatra, mas vejo os sinais de alerta em você que ignorei em mim mesmo. Obter ajuda NOW

Sobretudo, entenda que você não tem 12 pés de altura e à prova de bala. Você já está empurrando-se além de seus próprios limites e provavelmente sofrerá graves danos à sua saúde e relacionamentos se você continuar.

Aqui está o que aconteceu comigo.

  • Acidente vascular encefálico
  • A esposa teve um aborto espontâneo sobre todo o estresse
  • Colapso nervoso
  • Desenvolvido transtorno de pânico severo
  • Ataque cardíaco
  • Pressão alta
  • Diabetes passou de uma dieta controlada para fora de controle
  • Perdi todos menos 1 dos meus amigos
  • Fora do trabalho há 5 anos
  • divórcio

Por favor, cuide-se, não cometa os mesmos erros que eu fiz.

5 comments
51 mutt 07/26/2017
Obrigado pela sua corajosa honradez @RichardU. Isso leva coragem para compartilhar com os outros e espero que ajude os outros a não cair no mesmo erro. Bravo para sua coragem!
11 Nino Škopac 07/26/2017
Como você ainda está vivo homem?
20 Richard U 07/26/2017
@ NinoŠkopac Muitas vezes me pergunto a mesma pergunta.
56 WernerCD 07/27/2017
Porque ele tem 11'5 e Bullet Resistant.
19 JackArbiter 07/27/2017
Nunca penso em Richard como um relato de advertência; Eu penso nele como um exemplo de que você pode arrastar-se através do Inferno e, em seguida, sair do outro lado tão impressionante como Richard agora.

user6697063 07/26/2017.

Tell work everything. Diga-lhes exatamente o que você disse aqui. Se eles tentam diminuir o que você está dizendo "é apenas um dia ruim", então deixe claro novamente, e o que acontecerá se eles não o levarem a sério.

Não é a forma como nenhum de nós está acostumado a lidar com nossos superiores, mas aqui é melhor para você e é melhor para seu empregador. Deixe-os fazer acomodações para você: é seu negócio (literalmente). Provavelmente haverá mais opções do que você pode pensar nessa situação, porque eles têm mais informações do que você faz sobre o negócio.

Acredite ou não, você está em uma posição de negociação incrivelmente forte aqui: você sabe o que eles dizem sobre escolher uma briga com alguém que não tem nada a perder. Também é uma posição de negociação simples (simples, nem sempre acompanha forte, mas aqui é): você sabe exatamente o que a outra parte pode fazer (eles acomodam seu burnout ou não) e qual será sua resposta Cada caso, ambos os resultados prováveis ​​sendo uma melhoria em relação à situação atual para você.

Você precisa descobrir se eles são pessoas razoáveis ​​(a maioria são) e, em caso afirmativo, se forem criativos e imaginativos o suficiente para trabalhar para uma solução para seus problemas (a maioria não é). Se eles são duas dessas coisas, então há uma boa chance de você continuar. Se eles falharem em contagem (mal, ou bom, mas inadequado), então você precisa sair.

Tudo o que você precisa fazer por sua vez é encontrar como sincero. Não aceite coisas como apenas ofertas de pagamento ou status, mas com tudo o resto permanecendo o mesmo. Eles não são o que você precisa agora, e isso não fará você parecer sincero se você parecer seduzido por eles.

Você quer tempo e espaço para se recuperar. Dê-lhes a oportunidade de lhe oferecer algum controle e flexibilidade. Recusar qualquer coisa que tenha o cheiro de mancar junto. Se eles oferecem isso para você, quando você retornar sua reputação melhorará, como um empregado sincero, forte, dedicado e obediente. Se eles não oferecem nada de significativo, então você se beneficiará de ter certeza de ter feito a escolha certa quando você deixou a empresa.

Não subestime a falta de comunicação em um ambiente de negócios. É surpreendentemente comum que os gerentes simplesmente não percebam essas coisas: pode ser muito difícil julgar, desde uma posição gerencial, a diferença entre acenar e se afogar.

Boa sorte.

4 comments
14 StephenG 07/27/2017
Você precisa descobrir se eles são pessoas razoáveis. Eles estavam planejando usar um empregado para fazer o trabalho de five funcionários. Isso não é um sinal de pessoas razoáveis. Eles estão fazendo um funcionário trabalhar 7 dias por semana! Todos são sinais de pessoas exploradoras que não damentam.
4 Volker Siegel 07/27/2017
@StephenG Eu poderia ser causado pela empresa em uma situação (percebida) desesperada em algum nível - o CEO pode estar em um estado de pânico lutando contra muitos problemas que são factualmente mais urgentes - coisas como não se tornarem insolventes durante o resto da semana. Ele pode, de fato, ser perfeitamente razoável e muito consciente de que ele apresenta sinais de ser explorador. E me sentindo extremamente arrependido sobre a situação. (Como sempre: não é necessário assumir maldade por padrão)
3 user6697063 07/28/2017
Acho que, pelo menos, se você não tentar raciocinar com pessoas, porque você assume que não são razoáveis, então você nunca será provado errado.
1 AllTheKingsHorses 07/28/2017
@VolkerSiegel Bem, a alternativa à malícia como a navalha de Hanlon é estupidez. Mas na verdade, nesta situação, penso que a combinação da navalha de Hanlon e da terceira lei de Clarke aplica-se: qualquer estupidez suficientemente avançada é indistinguível da malícia.

Nebr 07/26/2017.

Financeiramente, suas mãos estão amarradas e se pudessem contratar programadores adicionais para ajudar, eles fariam. É muito provável, em um mês ou dois, estaremos em uma situação financeira muito melhor, mas eu simplesmente ... não posso me empurrar para continuar.

No. Just No.

Mesmo as pequenas empresas não estão ligadas dessa maneira. Se é muito provável que a empresa esteja melhor em um ou dois meses, onde é o problema da contratação de programadores adicionais agora? São apenas dois meses, certo? Contratar um programador por mais dois meses é aproximadamente o preço de um novo carro compacto, então, até mesmo uma pessoa individual como eu poderia pagar, e muito menos uma empresa.

Se eles não fizerem isso, é muito provável que em um mês ou dois nada tenha mudado. Eles apenas sofrem de uma gestão ridiculamente ruim, deixando a situação durar sete meses ou mesmo mais e não substituindo os desenvolvedores (eles não tentaram recuperar os antigos)? E eles obviamente colocaram todo o peso em você e não se preocuparam mais com isso.

Eu vi essas situações uma ou duas vezes na minha vida. Eles nunca foram bem. Se uma empresa é executada com essa quantidade de desrespeito quanto à saúde e bem-estar dos funcionários, e ainda está à beira da falência, é apenas uma questão de tempo até que tudo se rompa.

Apenas não cometa o erro do jogador, que pensa que certamente, depois do próximo jogo, tudo vai sair melhor. Isso pode ser, mas as chances são ótimas de que tudo piora. E este é um caso. Se o seu trabalho é de tão grande importância que a existência da empresa depende disso, eles realmente deveriam ter conseguido mais alguns programadores há meses. Qualquer gerenciamento razoável teria feito isso mesmo em situações financeiras apertadas. Se eles preferem escolher explorar seus funcionários até que eles queimem, eles merecem o desligamento.

4 comments
18 Steve Jessop 07/26/2017
"Onde é o problema da contratação de programadores adicionais agora" - para ser preciso, eles o persuadiram (o questionador) a prosseguir com base em apenas mais 1-2 meses e então tudo está bem, mas eles not conseguiram Para persuadir quem está financiando a empresa. Poderia ser investidores, gerente de banco, seu contador interno, mas alguém disse: "Não estou convencido". Então, se eles acharem que eles não podem gastar com base em que tudo vai ficar bem em 1-2 meses, você talvez não devesse arruinar sua saúde nessa base também!
4 waka 07/27/2017
Eu aumentaria isso duas vezes se pudesse. Nenhuma empresa da Terra pode estar em uma situação tão terrível financeiramente que não pode dar ao luxo de contratar pelo menos um outro desenvolvedor apenas agora, mas poderia fazê-lo em "um ou dois meses". Você sabe o que está pensando? "Ei, funciona, não é? Claro, so_burnt_out tem muito a fazer, mas ele não está reclamando. Então não vamos mudar nada". Além disso, nenhuma empresa pode ser tão grande que valem a pena arriscar sua saúde e o bem-estar de sua família por isso.
2 HLGEM 07/27/2017
Serão necessários 1-2 meses para contratar alguém, então esta é uma desculpa.
2 aleppke 07/28/2017
Tanto isso. Eu acho difícil acreditar que eles podem pagar por 30-40 horas de horas extras por semana e não podem se dar ao luxo de contratar outro programador para assumir essas horas a uma taxa normal. A menos que sua empresa não esteja pagando por OT, nesse caso, acho difícil justificar continuar a colocar esse esforço extra quando afeta tão negativamente sua saúde, sua vida pessoal e agora mesmo sua vida profissional.

gnasher729 07/26/2017.

Há um fato muito simples e simples aqui: você não pode continuar assim. Isso é um fato. Não há necessidade de discutir isso. Qualquer resposta que eu possa lhe dar ou que você possa dar a si mesmo que ignora esse fato é inútil. Então esse é o ponto de partida. (Existe a alternativa que você mata a si mesmo, indo em seu trabalho como você faz agora, eu não considerarei isso).

Então, a primeira coisa que você faz é tirar alguns dias de férias para se recuperar, e depois mudar para uma semana de quarenta horas. O que seu empregador pensa sobre isso? Não importa. Se eles não gostam, podem demitir você, mas isso não vai fazer o trabalho, não é? E você pode ter percebido isso sozinho, mas você faz mais trabalho em quarenta horas do que em 60 horas.

E então você tem duas possibilidades: você quer procurar um novo emprego e sair assim que você encontrou um. Ou você dá a seu empregador a chance de corrigir a situação. Ao contratar pessoas competentes que podem fazer o trabalho e contratá-los MUITO RÁPIDAMENTE.

Então, e a sua empresa e seus clientes? Você resolve seus problemas. A empresa pode resolver seus problemas e os clientes resolvem seus problemas. Você é responsável por você mesmo. Qual o pior que pode acontecer? A empresa pode entrar. Eu apenas imagino a música mais triste do mundo tocada no mais ínfimo violão do mundo ... Se eles passaram porque você está indo, eles meramente merecem isso. Por outro lado, você pode ficar gravemente doente, sua esposa se divorcia de você, você não verá seus filhos de novo, você perderá sua casa e acabará na rua se continuar assim. Bem, essa é uma escolha. Escolha você mesmo e sua família.

3 comments
14 Erik 07/26/2017
Vale ressaltar que a alternativa de "trabalhar-se até a morte" não é uma hipérbole. Isso realmente acontece. En.wikipedia.org/wiki/Kar%C5%8Dshi
1 trichoplax 07/29/2017
"Você faz mais trabalho em quarenta horas do que em 60 horas" - esse ponto contra-intuitivo precisa ser dito com mais freqüência. Não só você faz mais por hora, mas mais no total.
gnasher729 07/30/2017
@trichoplax: a maioria das pessoas vai fazer mais trabalho em uma semana de 60 horas do que uma semana de 40 horas. Cerca de seis semanas você atinge o ponto de equilíbrio onde 6 x 60 horas e 6 x 40 horas obtêm a mesma quantidade de trabalho realizado. Mas depois dessas 6 semanas você tem um empregado totalmente exausto ou um funcionário novo.

user74614 07/26/2017.

Isso provavelmente vai parecer severo, mas aqui é:

Em relação à sua família: "Sinto que estou mudando." Tu es. Não há uma boa maneira de sugarcoat isso. Você se expandiu demais no trabalho, e sua família definitivamente está perdendo por causa disso. Você está tão queimado de que você quase não consegue manter-se sozinho e, neste caso, você não pode oferecer à sua família o tempo e a conexão emocional que eles (e você!) Merecem. É maravilhoso que sua família tenha sido tão favorável até agora, mas tenha cuidado de que é muito difícil para sua família aguardar sua ausência funcional e essa dinâmica pode ter consequências duradouras.

Quanto à sua razão para não deixar de fumar: "É porque é uma pequena empresa, de boas pessoas, que sofreria muito se eu fosse embora". O potencial sofrimento da empresa não é sua responsabilidade. Não é só. Os proprietários e a gerência são responsáveis ​​por garantir que tenham a mão-de-obra no lugar para entregar seu produto, e eles falharam 100% a esse respeito. Você simplesmente não pode fazer o trabalho de 6 pessoas! O fato de sua empresa colocá-lo nesta posição é horrível, mas você se sente responsável por levar suas decisões ruins to this extent é simplesmente desconcertante.

Na verdade, elas podem ser boas pessoas que might sofrer se você sair, mas você provavelmente é uma boa pessoa, e você are sofrendo (junto com sua família e outros entes queridos) por causa do peso esmagador que seu empregador colocou sobre você.

Eu não acho que você pode ficar com esta empresa (mesmo se você negociar uma longa pausa para se recuperar do seu estado atual), pois eles mostraram falta de sentido ou preocupação básica quando se trata de sua carga de trabalho e saúde (e possivelmente seus outros funcionários Também), e é muito provável que você acabe na mesma dinâmica novamente depois de retornar.

Eu acho que a melhor solução é sair deste trabalho o mais rápido possível, demorar uma licença para você e, quando você truly pode voltar ao trabalho, encontre um novo empregador.

1 comments
trichoplax 07/29/2017
"Que você se sente responsável por levar suas decisões ruins nesta medida é simplesmente desconcertante" - é muito provável que esse comportamento não seja de todo típico do autor da pergunta, e que não foram queimados eles veriam imediatamente que isso não é algo que aturar. Sendo este o julgamento de excesso de nuvem, que é apenas uma razão adicional para tomar o conselho dessa resposta.

Tschallacka 07/30/2017.

Se você ama o trabalho, as pessoas e tem um excelente futuro à sua frente você pode fazer isso para mitigar seu estresse:

Limites rígidos

Limites rígidos nas horas passadas

Você define um limite, você diz: eu só trabalharei 36 horas. Quando o meu dia termina, termina. Não importa se a sala do servidor queima, os clientes não podem pagar ou a maldita coisa ainda não está concluída.

Mantenha-se nesse limite difícil. Comunique ao seu chefe que este é um limite difícil que você está posando para manter sua sanidade até que ele possa contratar ajuda para classificar essa bagunça para aliviar a carga de trabalho.

Prioritizar

Sysadmin, administrador do servidor, etc., todas as novas funções que não são sua competência chave, permitam que elas estejam no fundo da sua lista de prioridades. Apenas diga ao seu chefe: eu não tenho a menor idéia de como configurar isso. Posso google, gastar 8 horas descobrindo, entretanto, vou quebrar muitas coisas experimentando, e não posso garantir que funcione bem e estável porque não conheço o suficiente desse campo de especialização . Enquanto estou fazendo isso, não consigo corrigir o site quebrado, os clientes não poderão pagar, etc ... Sugira ao seu chefe que ele pode fazer exatamente o mesmo que está fazendo, então: google e experimente.

Bloquear o email do trabalho

Não instale o email de trabalho em um telefone privado. Deixe o telefone de trabalho no trabalho.

Comunique-se ao seu chefe, você NÃO estará disponível durante o horário particular.

Encontre um projeto

Encontre um projeto privado para o seu privado que lhe ofereça prazer. Seja um projeto de codificação como uma modificação do Minecraft, um site pessoal, um jogo Android, etc ... ou um projeto manual, renovando a casa, replantando o jardim, restaurando um carro, pintando o Warhammer, apenas algo para diversão, algo para olhar Avançar para quando chegar em casa.

Andar

Passe pelo menos uma hora por dia. Sem telefone, sem música, sem companheirismo. Estar sozinho, andar na natureza onde você pode ver as árvores. As árvores e o verde aliviam o estresse.

Dormir

Durma o suficiente. Vá para a cama a tempo, não use seu celular ou computador pelo menos duas horas antes de ir para a cama ou na cama. Leia coisas, ou faça a sua caminhada antes de ir para a cama.

5 comments
9 Roland 07/26/2017
OP precisa ser divertido em seu horário particular, mas um projeto envolvendo um PC não parece ser uma boa escolha se ele estiver no setor de software. Ele deveria fazer coisas divertidas com sua família. Talvez faça alguma jardinagem, artesanato de madeira, vá para a ópera, ... faça o que flutuar no seu barco, mas de preferência não na frente de um PC.
7 Tschallacka 07/26/2017
Quando eu estava no ponto exato, o OP estava dentro, foi meu minecraft mod que salvou minha sanidade. Era um projeto de programação que era divertido, não tinha pressão e reavivou meu amor pela programação. Se o OP é um programador, porque ele ama a programação, o que pode ser o que ele precisa para reavivar sua paixão. Se ele é programador porque é um bom trabalho remunerado, a ópera pode ser mais adequada
2 mickburkejnr 07/26/2017
+1 para encontrar um projeto. Eu também sou um desenvolvedor e enquanto eu luto através do meu próprio desgaste, eu realmente estou trabalhando no meu carro. Eu achei que é tão longe do desenvolvimento de software quanto eu consegui enquanto era muito agradável. Estou temendo o dia em que o projeto termina, mas naquele momento eu deveria estar melhor assim.
4 Douwe 07/26/2017
Eu acho que este é um conselho muito valioso, mas sinto falta de uma coisa simples, mas muito importante: Get Enough Sleep. O OP never recuperará sem ele.
3 user74614 07/26/2017
"Get Enough Sleep. O OP nunca se recuperará sem ele". Enquanto você está certo de que o sono é incrivelmente importante, a melhor maneira de garantir uma noite sem dormir é sentir-se pressionado e ansioso por isso. Minha experiência é que, uma vez que você se retira de uma situação como essa e começa a descomprimir, o sono ocorre naturalmente no devido tempo. Isso se torna um sinal de recuperação, que, em seguida, suporta melhorias adicionais. Você não pode se force a dormir. Acredite em mim ;)

HLGEM 07/28/2017.

A primeira coisa que você precisa fazer hoje é procurar ajuda médica. Vá falar com um psicólogo sobre seu desgaste e levá-lo a colocá-lo em deficiência de curto prazo por um período de 2 semanas a um mês. Você tem um problema médico que você precisa corrigir. Na minha experiência, seu escritório / gerentes nunca acreditam que você esteja queimado até que você procure tratamento médico para isso. Eu tinha um terapeuta que me dizia que eu precisava tirar um mês de uma vez e eu olhei para ele como se ele tivesse três cabeças, pois não conseguia imaginar ser permitido demorar um mês com todo o trabalho. Mas, como era médico, eles tinham que me deixar fazer isso e adivinhar o que, nada de terrível aconteceu como resultado. Parte da pressão para executar a este nível está sendo colocada em você por você não a empresa.

Enquanto estiver fora, passe algum tempo com sua família e passe algum tempo sozinho. Entre na natureza e, em nenhuma circunstância, trabalhe em casa em um projeto de trabalho ou de programação pessoal. Isso é quebrar do trabalho do seu computador, use-o apenas para redes sociais, escrita ou algum hobby relacionado à programação, como a fotografia. É verdadeiramente fundamental não trabalhar em projetos de programação pessoal. Isso poderia invalidar sua licença médica.

Em seguida, é a triagem da carga de trabalho. Tenha o documento do terapeuta que você não tenha permissão médica para trabalhar horas extras por algum período. Sente-se com seu gerente e altere todos os prazos para aqueles que podem ser atendidos em uma semana de 40 horas. Reduza os recursos solicitados ou empurre-os para outra iteração. Trabalhe apenas nas coisas mais críticas até contratar mais pessoas.

Parte de por que você está queimando é que você não aprendeu a enquadrar um No. de sucesso quando solicitado a trabalhar demais. Você precisa repassar todos os prazos, todas as solicitações de recursos, cada novo projeto. Não aceite novos trabalhos sem um atraso correspondente ao trabalho já em sua placa. Tenha uma lista de prioridades e mostre-lhes todas as coisas que você está fazendo quando pedem mais. Em seguida, insista em determinar quais as coisas para se deslocar da lista, se eles precisam disso para ter uma prioridade.

A próxima coisa é não funcionar mais de 40 horas por semana, exceto a emergência ocasional (e quero dizer, uma vez a cada 3-5 meses). E uma verdadeira emergência que envolve sistemas de produção que estão em baixa, e não uma emergência de prazo falso. Quase todos os prazos podem ser estendidos. A longo prazo, ninguém lembrará se você entregou em 12 de julho ou 5 de agosto.

5 comments
6 user74614 07/26/2017
Esta é uma resposta excelente, mas acho que se o OP voltar a este local de trabalho, ele precisará de uma estratégia de enfrentamento para afastar o medo do "fracasso" de salvar o projeto (ou empresa!). Esse tipo de preocupação (ou o "complexo herói") é muitas vezes o que leva as pessoas a ficar tão envolvidas, e acho que o OP estará em grave perigo de recaída se esse aspecto não for resolvido.
6 HLGEM 07/26/2017
@ User74614, o terapeuta deve abordar isso.
axsvl77 07/27/2017
Esta é a melhor resposta. Passo 1: Nota do profissional médico para deficiência de curto prazo. Passo 2: repouso, reconecte-se por 2-3 semanas. Passo 3: Decida o que fazer a seguir.
SliderBlackrose 07/28/2017
Muito melhor do que as opções diretas de "desistir" das outras respostas. Às vezes, não é tão simples, e só porque você desiste aqui não significa que você ficará mais feliz em qualquer outro lugar. É necessária uma abordagem calma, e às vezes você precisa se conectar com alguém (terapeuta, conselheiro religioso, etc.) que não tem interesse para ter uma visão clara sobre isso. Quanto ao prazo de mudança, o OP precisa dizer aos patrões que os prazos difíceis para uma única pessoa são quase impossíveis, porque as questões sempre surgiram, e você preferiria puxar um bom produto em vez de ruim.
HLGEM 07/28/2017
Neste caso, é melhor aproveitar o intervalo e permanecer pelo menos o suficiente para aprender a enquadrar um não e torná-lo em pé. Passar para outro trabalho antes de fazer isso irá garantir que o burnout apareça novamente em alguns meses.

thelem 07/26/2017.

Eu concordo com todas as respostas postadas já, mas queria ajudá-lo a "consertar" a sua empresa usando uma citação de Joel Spolsky, da fama da superfluxo da pilha:

Voltei quando eu estava trabalhando no Excel 5, nossa lista de recursos inicial era enorme e teria passado muito tempo. "Oh, meu!", Pensamos. "Essas são todas as características super importantes! Como podemos viver sem um assistente de edição de macro? "

Na verdade, não tivemos escolha, e nós cortamos o que pensávamos ser "para o osso" para fazer o cronograma. Todo mundo se sentiu infeliz com os cortes. Para que as pessoas se sintam melhor, dissemos a nós mesmos que não estávamos cortando os recursos, nós simplesmente os adiamos para o Excel 6.

Como o Excel 5 estava quase concluído, comecei a trabalhar no Excel 6 especificações com um colega, Eric Michelman. Nós nos sentamos para passar pela lista de recursos do "Excel 6" que foram cancelados na programação do Excel 5. Adivinha? Era a lista mais rápida de recursos que você poderia imaginar. Nem uma dessas características valeu a pena fazer. Eu não acho que nenhum deles já foi. O processo de remoção de recursos para ajustar uma programação foi a melhor coisa que poderíamos ter feito. Se não tivéssemos feito isso, o Excel 5 teria demorado duas vezes e incluiu 50% de recursos inutilizados que teriam que ser suportados, para compatibilidade com versões anteriores, até o fim dos tempos.

Com o meu objetivo, você está trabalhando atualmente 80 horas por semana. Você deve reduzir isso para 40. Trabalhe com as 40 horas de trabalho que não serão feitas. Se isso significa que, quando um sistema menor quebrar, está para baixo por alguns meses, então, seja ele. Essa é a responsabilidade do seu chefe para assumir o trabalho de uma nova empresa sem assumir o suficiente de seus funcionários, e as pessoas encontrarão uma maneira de contornar isso.

Para dar um exemplo concreto: minha empresa está atualmente passando por uma fusão e, portanto, está perdendo nosso sistema de folha de pagamento e anual anual. The de-merger has given the IT dept lots of tight deadlines, so they have chosen to prioritise setting up a new payroll system and have left us without a leave tracking system until they have more time available. The leave tracking system is important, but not as important as making sure everyone gets paid on time.

3 comments
3 alephzero 07/27/2017
One of my mentors at work had a shorter version of the Joe Spolsky story: "What do you do when you have 2 weeks work to do in 1 week?" The "work twice as hard and hope you don't hit any more problems" solution never works. A better algorithm: (1) Spend the first 4 days deciding which 95% of the work isn't worth doing. (2) Do the remaining 5% on Friday morning (at your normal pace, not twice as fast). (3) Start your weekend early, at Friday lunchtime.
Nebr 07/27/2017
The point is that the OP is overloaded with several critical tasks because he has to do the full-time jobs of several people. In this case, you quickly come to a point where you would have to cull critical issues, which is a no-go. This simply can't be resolved without new programmers being hired.
2 Mark 07/28/2017
Odds are, once you start working a strict 40 hours a week, you'll find that you've only got 45-50 hours of actual work; the extra 30-35 hours spent at work are the result of lost efficiency from being overloaded.

Sheldonator 07/30/2017.

You need to get the hell out of here as soon as possible.

I know this sounds rather blunt and makes it look like I haven't read anything about your ties with the company, and your will to make it work. Eu fiz. And it's simply not even worth trying.

Burning-out is a very insidious process: if you are aware you are burning-out, it's already pretty late. At first, you acknowledge the workload, but you feel like you can handle it. Even better, it makes you more focused, and you really feel like you're giving everything. It feels good, until you realize you've locked yourself up into it, and even if you wanted to step off to catch your breath, you couldn't.

You are saying you're short changing your family. It's probably worse than you think, since they probably (still) support you and are trying not to let appear the fact that you've changed in a negative way. If you keep going like this, they might burn out from you, so to speak, and they will resent you. And it will make everything worse.

You're also saying you don't want to jeopardize your company by leaving. That's pretty loyal on your part, but you need to keep something very important in mind: What you are currently doing is not sustainable. You will fail at some point . You will become sloppier and sloppier in your work. You will start resenting your employer for this.

And someday, you won't show up. You'll be burnt to a crisp, and you won't be able to bear the thought of going to work and endure this madness a single more day. At this point, you might need several months of sick leave to be able to work again, you might burn bridges with your employer, and you will have "let your company down" no matter what. Trying to keep it afloat for a few weeks is not worth all of this. You're not strong enough to save the day by yourself and are just consuming yourself to make it last a bit more.

And even if you could make it to the next two months, it probably won't get better. Even if your company finds the resources to hire people (and I personally don't believe this is very honest on their part), you will be needed to get them up to speed. While doing what has become your usual workload. It is not going to end.

You need to use the energy you have left to plan your immediate future: get rest (as much as you can), and find another job. You can tell your employer ahead of time that you'll be leaving, but this really is the most you can do for them. You will do serious harm (maybe permanent damage) to yourself and your family if you don't put an end to this as soon as possible.

I have been there. I have lost friends because of this. Please quit.

1 comments
彼得名姓 07/28/2017
Nice comment! I've been there as well. I think a lot of people, esp the younger generation, think they can just endure insane hours and advance rapidly on the career ladder.

Sigal Shaharabani 07/27/2017.

This happens to many people, it happened to me 9 years ago.

I worked for a very big telecom company for 9 years, the project I was on has been closed and I joined a team in a different project knowing that I would eventually become the team leader, which did happen 3 months later.

The next 3 months were the worst in my life, the project was very big, behind schedule and everyone was just trying to keep the head above water and the blame as far away from them as possible.

I spent 14 hours a day in the office, most of it in meetings or on the telephone with other branches of the company abroad. At any time I had at least 200 unread emails, I worked on the weekends just to try to keep up with the unread emails, I couldn't see a movie with my boyfriend at the time, because I constantly had to leave the cinema to talk on the phone on the weekend. I was exhausted, I was irate, I was having meltdowns whenever anything didn't go according to plan.

After another meltdown a good friend told me that I need to decide what I want for myself and to take care of myself. When I came back from the weekend I stepped into my direct manager's office and told him that I've decided that I can't keep this up and I'm resigning from the company.

I ended up staying for another year in the company but in a different project and position. I left after almost 10 years in the company, I think I confused between-

  • Being interested, engaged and appreciated in my work
  • Being needed in my work

Nothing changed in the project after I left, but I know I could have never saved it from its problems because I was never given the tools to do that (when I asked for specific things I was denied).

Don't expect anyone to appreciate your sacrifice, ask for help and if you're not given this help - decide what's more important for you. Nobody will do this for you.


Rachel M 08/02/2017.

My husband went through an almost identical situation a few years ago (he's a software developer). He was stressed out for a while, then out of nowhere, just couldn't go on. He had trouble sleeping, trouble concentrating, and was absolutely miserable. I tried to be patient but I have to admit, it did put a strain on our marriage and our family life.

He also felt like he couldn't quit, that he couldn't take a break because his role was too important and there was no one to replace him. He ended up suffering from a minor heart attack as he pushed forward. I'm still bitter to this day about what his company and co-workers put him through; it was hard to watch him struggle like he did. My husband's a good, loyal, hard-working man, and his good heart was completely taken advantage of.

Just reading what you wrote filled me with sadness as I completely understand what you're going through. You have likely been pushed so hard that you're now in a full blown depression. You simply cannot continue this way. Also, please seek out medical assistance. This didn't happen overnight and it will take a bit of time to undo the damage that has been done to you.

Let me ask you a couple questions:

  1. If, as you say, you're so important to the company that they'd suffer greatly if you left, why are you the only one in this role? Why not have someone else that could support you and also serve as a backup in case anything happened to you?

  2. Will your company take care of your family if you get so sick (or worse) that you can't carry on?

Something has to change. I agree with the other answers that you should be looking for a new role, or at the very least, taking time off. This isn't about powering through or "being a man". It took my husband a few months before he started returning back to normal, to sleeping properly, etc. He used to go to sleep stressed out about his work and he'd wake up in the morning and immediately think about work. It is not the way to live life.

Please think of yourself and your family. Those are the people you're only responsible for. Your body and your mind are trying to tell you something, you have to be smart enough to listen.


SyntaxError 08/08/2017.

Find another job . Quit.

4 years ago, I was in your boat. My company had downsized (second round of layoffs) and we were all asked to do more. Then a couple of (smart) people quit, and the workload on us basically doubled. The company itself was in trouble, especially after one of our main clients went bankrupt and a significant portion of the contract was not paid.

I was good for a while; I felt happy to contribute and try to help save the company. Slowly, it started happening. I didn't even notice it at first. I was always anxious. I had trouble falling asleep, trouble waking up, and when I did wake up I was more tired than when I went to sleep.

I was very tense, and it was harder to focus on work. The more I pushed myself, the harder it became to complete tasks. The thing was, I always loved programming and I always felt blessed to work on something I mostly enjoyed. This joy was sapped out of my job first, then out of everything I enjoyed in my life.

My wife was the first to comment on it; she said that I was becoming miserable and miserable to be around. Those were harsh words, and they stung, especially since I felt I was doing what was necessary for my company and my family. In retrospect, she was 100% right.

Then it happened. One day, I woke up, ate breakfast, got dressed and just stood at the door. Then I couldn't take another step. I just started bawling my eyes out. I mean full on sobbing. I sat on the floor and just let it all out. Fortunately my son had already left for school so he didn't see his father go through it, but my wife saw it all. I was so embarrassed but I couldn't stop. I ended up calling in sick that day.

My wife wanted me to completely be away from my computer and phone . Go for a walk, take a long bike ride, maybe see a doctor. I was a mess, but I kept checking my emails. And as the requests came in, I became even more tense.

I saw a doctor the second day. He said it was a job burnout like yours. He said I need to take a vacation or else I could never get better. I let my company know that I needed a few more days off and why, even though at the time I felt embarrassed and weak.

My manager sent a very nice reply but in the very last line, he reminded me of upcoming deadlines and milestones that had to be met.

That very same day, I got 3 or 4 emails requesting help on tasks or small updates to a client's site. Then the next day I got more requests. Finally, I told my manager that I needed a couple of weeks fully off just to be able to recover. My sleep situation alone was getting worse and worse. I felt guilty that I was letting my company down.

When they emailed and called me with more tasks the next day, I knew I could never get rest.

I ended up quitting my job a few days later, especially at my wife's insistence. It took me months to recover but I'm so happy that I did.

Along the way I learned a few things about myself and what had happened.

Stress is normal, and a part of most jobs. I actually felt like I excelled under pressure. However, constant and unending stress and tension especially on your mind adds up overtime, especially if you don't take a break. It's made worse when your job starts creeping into your life, like mine did.

There comes a very definite point where chronic stress becomes a burn out. You'll be getting through your job and life one day and the next day you won't be able to go on. When this point is reached and it seems to be that you're there, stop immediately . Don't push yourself further.

You WILL NOT recover until you take time off. Full timeoff. Your mind and body need a break. It's not a suggestion. Even if you intend to stay with the company, any short term losses will pall in comparison to you not being able to function.

This seems to hit more people in IT and software development than most job sectors (nurses as well). I think people underestimate how stressful a job like programming is "Oh, you're just typing away at a computer". The reality is, you have to deal with so many issues, and are likely writing apps that are being viewed by hundreds or thousands of people daily, and once a release is made, if it's broken you can't do anything about it until it's patched and re released. You may also be responsible for writing components that are financially critical and if a third party library or service acts up, you're the one responsible for fixing it. People don't care that service XYZ stopped working, they just care that your app is no longer functioning as it should.

Finally, just some thoughts. Please let this be a lesson in the future. Put hard limits on what you can do and what you're willing to do. Take breaks. Work for a company that respects IT and its employees. If you were so crucial to the company why is there no backup plan in case you're no longer there? People quit or die everyday . Also, if they were going to be putting themselves in such financial peril, why would they buy the competitor? This makes me feel like your company is very badly managed and put increased profits above its people. You are not responsible for its downfall.

Please take care of yourself. It took me a few months to recover but I was helped by the support from my family and friends. Along the way I've met a few people who went through similar circumstances and one thing I've noticed is that pushing on just makes things worse. People have gotten strokes, heart attacks or nervous breakdowns from pushing on. Por favor, não. Reading through your question just brought back everything I went through and I have so many regrets. Jobs and money come and go. You get one life. Your kids need you. They are dependent on you. You need balance in your life. Please consider everything that everyone has said. Not one person is suggesting you keep doing this. I've bookmarked this question, please update us and let us know how you're doing and what you end up doing.

Also, the reason I wrote find another job and the crossed it out as that you need time off. You also won't do well in interviews if you're still exhausted.


Graham 07/26/2017.

One thing which hasn't yet been covered by other answers...

You say you're worried about jeopardising the company. Do you or your family members own shares in that company, or is your pay or bonus directly linked to the company's performance? In other words, if/when the financial situation turns around because of all the extra hours you worked keeping the place afloat, will you directly benefit financially from that?

If you are so crucial to the company that it will fold if you leave, then typically you should have a reasonable share in the company. This may not reduce the hours you have to work, but at least then you have a strong reason for doing it. It will be (partly) your company, not just the company which pays you a salary. If you're that crucial to the company, you have the owners/directors over a barrel when it comes to demanding this. And if they don't see you're that crucial to the company, that will tell you everything you need to know about how much they actually value you.

4 comments
8 Jan Doggen 07/26/2017
This is not something the OP needs to concern himself now; he has more important matters to deal with.
5 David Schwartz 07/27/2017
It's too late for those kinds of considerations. He's now at the point where he's not capable of working beyond normal hours with harming himself and his family. Burning out completely won't benefit anyone.
1 Graham 07/27/2017
What you both say is true enough. But it's not just from the POV of getting paid, it's from the POV of actually assessing "why are you doing this?" If you're doing it because you personally own the company (or a significant share in it), you have a stake in its success. Whatever you need to do may also be a question of what's best for the business (although burnout is not a good business decision). But if you're just an employee and all you're ever going to get for your efforts is an "attaboy", there's no point where "what's best for the business" should override what's best for you.
Prinz 08/08/2017
@Graham - You are very close to the real issue here - if the company knows the OP is working 7 days a week @ 70 - 80 hrs per week - THEY ARE TAKING ADVANTAGE OF HIM. He needs to quit or be compensated in a kingly fashion.

Related questions

Hot questions

Language

Popular Tags